Fixas, bike de corpo e alma

No sábado, a partir do meio-dia, haverá um encontro temático na oficina comunitária Mão na Roda sobre bicicletas fixas (leia mais no blog do Mão na Roda na página da Ciclocidade). No encontro, o pessoal que pedala este tipo de bicicleta montará do zero um modelo, dando dicas e instruções para quem tiver interesse no assunto. Mas que diabos são bicicletas fixas?

Fixa é o tipo de modelo sem marchas e sem liberdade na corrente. A roda gira toda vez que o pedal gira e… vice-versa. Tenta imaginar. Não é só na subida que fica mais difícil (já que simplesmente não existe a facilidade de se trocar para uma marcha mais leve). Não; nas descidas também é preciso pedalar e controlar o ritmo da bicicleta. A relação entre o pedal e a velocidade é tão intensa que o freio é praticamente desnecessário. Para brecar uma fixa, o melhor é ficar de pé e travar o pedal, deslizando a roda (derrapando).

Mas por que as pessoas optam por bicicletas assim?! Pois é, tem a ver com esse lance de intensidade. Pedalar uma fixa é estar totalmente conectado com a bicicleta. Cada movimento das pernas, dos quadris, dos braços influencia na maneira como a bicicleta, que é leve e tem pneus finos, se mexe. Dá para sentir cada buraquinho do asfalto, cada imperfeição. E manter a velocidade (ou diminuir) é um exercício constante de concentração, foco e ritmo.

É lindo.

Liberdade
Quem critica fixas diz que elas são bikes limitadas, que não dá para fazer tudo com uma dessas. Eu não sei, mas suspeito que tal afirmação não tem cabimento. Lógico que você não vai entrar em uma trilha cheia de pedras com uma bicicleta com o pneu fininho, mas, até aí, também não dá para encarar uma dessas com uma bicicleta “normal”, sem pneus de cravo e suspensão.

Tenho convivido com gente que pedala bicicletas fixas. A minha grande amiga Aline Cavalcante foi quem me apresentou uma. Tentei montar na dela, me atrapalhei, quase cái algumas vezes e fiquei bobo com esse tipo de modelo. Ensaio desde então para, morando em um bairro repleto de colinas, tentar pedalar uma dessas com alguma regularidade. Talvez dê para aprender na Ciclofaixa de Lazer.

É inspirador ver a paixão de gente como Gola, Talita, Laurinha, Pedrinho, Rodo e tantos outros amigos próximos ou não. O tesão pedalando é uma constante para essa turma.

Leia também: próximas oficinas Pedalinas

* Tirando o pôster, as imagens deste post são todas do Adams Carvalho, ilustrador talentoso já citado neste blog anteriormente. Quando o conheci, ele estava subindo a Rua Augusta de fixa. Vale conferir mais do trabalho dele no blog, no portfólio e nesta página em que estão reunidas todas as imagens de fixas reproduzidas aqui).

Anúncios

3 Responses to “Fixas, bike de corpo e alma”


  1. 1 Aline Cavalcante 20/05/2011 às 12:50 pm

    vc falou com tanta propriedade e tesão que suspeito que vc será o proximo a largar todas as marchas e perceber o quão fácil é subir e descer ladeiras sem parar de pedalar! =)


  1. 1 Fixas, bike de corpo e alma | DicasON Trackback em 20/05/2011 às 2:00 pm
  2. 2 Uma oficina de ideias « Outras Vias Trackback em 24/05/2011 às 12:13 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Os autores

Daniel Santini é jornalista, tem 31 anos e pedala uma bicicleta vermelha em São Paulo. Também colaboram no blog Gisele Brito e Thiago Benicchio.

Junte-se a 54 outros seguidores

maio 2011
S T Q Q S S D
« abr   jun »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Dica de leitura

compartilhe ideias

Quando uma cidade congestiona é preciso pensar alternativas de trânsito; discutir, dividir caminhos e dialogar. Ocupe este espaço.

Creative Commons License

outras vias no twitter

((o))eco no twitter

((o))ecocidades no twitter

  • Copa do Mundo das áreas protegidas: México. No campo da preservação da natureza os mexicanos jogam bonito. ow.ly/y7eYh 3 years ago
  • Copa do Mundo das áreas protegidas: Irã. Com 1 vitória em Copas, também não vai bem se o assunto é áreas protegidas. ow.ly/y47GD 3 years ago
  • No centro das políticas ambientais brasileiras está o MMA. Entenda qual o seu papel. ow.ly/y47CM 3 years ago
  • Relatório indica lacunas no monitoramento de qualidade do ar. População tem pouca informação sobre emissões. ow.ly/xOLbG 3 years ago
  • Livro mostra como usar integralmente os alimentos e incentiva a redução do lixo orgânico residencial. ow.ly/xGVz6 3 years ago

%d blogueiros gostam disto: