Nasceu ((o)) eco Bicicletas!

É impossível discutir conservação da natureza sem pensar e debater mobilidade urbana. Ignorar a relação direta entre o consumo exagerado e irresponsável de recursos naturais nas grandes cidades e a devastação predatória nos rincões do Brasil e do mundo, é manter a defesa do meio ambiente em um nível raso demais, quase vazio de sentido. É vestir apenas slogans, assumir um discurso moralista limitado, é defender restrições e ditar regras para comunidades ribeirinhas nas florestas e, ao mesmo tempo, manter um padrão de vida baseado em alto consumo e, consequentemente alta produção de lixo. É não ligar os pontos.

Ciclovia em Buenos Aires. Foto: Gisele Brito (clique na imagem)

É com base nesta ideia de que é necessário estabelecer e explicitar conexões que, ao mesmo tempo em foi criado  ((0)) eco Amazonia, uma frente formada por colaboradores de nove países em que a floresta está presente com notícias em espanhol, inglês e português, surgiu também ((o)) eco Cidades, focado nos grandes centros urbanos. E, é neste contexto de ampliar as discussões sobre como vivemos, que nasceu o Outras Vias.

Desde então, ((0)) eco cresceu e o entusiasmo dos editores (e dos leitores, como dá para ver nos comentários aqui do Outras Vias) por bicicletas também – justamente pelo entendimento de que este modal pode ser bastante útil na construção de novos modelos de sociedade, mais justos e equilibrados. Agora o portal passou por uma reforma gráfica, que, além de deixar as páginas mais bonitas, serviu também como uma oportunidade de abrir novas editorias. O novo site entrou no ar esta semana e as bicicletas ganharam um espaço exclusivo.

Nasceu ((0)) eco Bicicletas!

Crise e oportunidade
A frustração generalizada com o trânsito, a insensatez da rotina de desperdício de combustível e índices assustadores poluição, a busca por alternativas tem feito cada vez mais gente considerar e adotar a bicicleta como transporte. Em diversas regiões o poder público federal, estadual e municipal começa a entender que acabar com congestionamentos exige soluções mais complexas do que simplesmente construir mais pontes, avenidas e túneis, do que asfaltar mais. Este espaço nasce como uma área de debate de como viabilizar essas mudanças.

A ideia é agregar novos autores, trazer opiniões diferentes e divergentes, mostrar as experiências e tentativas de novos planos cicloviários em diferentes contextos. O Outras Vias continuará como um espaço para discussão de mobilidade em geral e defesa de transportes coletivos, com muito sobre bicicleta como não poderia deixar de ser; e terá uma cara cada vez mais de blog mesmo, com textos mais pessoais e opinativos (aliás, já estamos trabalhando em uma reforma gráfica no blog também!).

((0)) eco Bicicletas surge como um espaço informativo recheado de notícias, reportagens, vídeos e fotos, além de artigos de novos articulistas. De cara, dois textos em destaque: o Ricardo Braga-Neto escreve sobre ciclovias em Manaus, e a Gisele Brito, que os leitores do Outras Vias já conhecem, conta sobre a aposta de Buenos Aires nas bikes.

Bicicleta em Manaus (clique na imagem)

Anúncios

6 Responses to “Nasceu ((o)) eco Bicicletas!”


  1. 1 FFranco 28/04/2011 às 5:49 pm

    ParaBens a todo vocês!
    O caminho a ser pedalado é em embasado em propostas de primeira categoria, sucesso.
    Franco

  2. 2 Carolina Pinheiro 30/04/2011 às 7:14 pm

    “É impossível discutir conservação da natureza sem pensar e debater mobilidade urbana. Ignorar a relação direta entre o consumo exagerado e irresponsável de recursos naturais nas grandes cidades e a devastação predatória nos rincões do Brasil e do mundo, é manter a defesa do meio ambiente em um nível raso demais, quase vazio de sentido. É vestir apenas slogans, assumir um discurso moralista limitado, é defender restrições e ditar regras para comunidades ribeirinhas nas florestas e, ao mesmo tempo, manter um padrão de vida baseado em alto consumo e, consequentemente alta produção de lixo. É não ligar os pontos.” Falou tudo Daniel. Concordo em gênero, número e grau. Meus parabéns pela iniciativa de vocês e por mais um post de dar gosto.

  3. 3 ROBERTO BIANCHI 16/11/2011 às 10:11 am

    CICLOVIA DO ATERRO DO FLAMENGO / RIO DE JANEIRO

    A Gerência da Churrascaria argumenta estar resolvendo a questão junto à Prefeitura.
    Argumento que 5 meses de negociações com a Prefeitura sobre a referida entrada e saída não justificavam o fato de não haver nenhuma sinalização instalada por iniciativa da Churrascaria ou da Prefeitura.
    Ele argumentou que havia conversado com o prefeito Eduardo Paes no dia anterior (com certeza porque o Prefeito foi almoçar lá) , e que isso estava sendo resolvido.
    Perguntei quando isso ocorreria. Ele me pediu pra ficar tranquilo porque a ciclovia seria removida dali! (sic!)
    Diante de tal absurdo, questionei: Tirar a ciclovia dali? Colocar dentro das pistas do Aterro? ou o prefeito Eduardo Paes pretende construir ali um mergulhão cicloviário para que ciclistas e pedestres não atrapalhem o funcionamento da Churrascaria? Ele respondeu que a ciclovia seria removida por causa do Posto Shell e não da Churrascaria.
    Perguntei a ele como ficava a questão da insegurança de pedestres, ciclistas e os clientes da casa enquanto essas pendências com a Prefeitura e o Eduardo Paes fossem resolvidas? Ele me disse que na segunda-feira (31/10) iria consultar os advogados da Casa para saber o quê ou se seria feito alguma coisa com relação a esse assunto.
    Na terça-feira (01/11), liguei para o Sr. Claudio e cobrei a resposta. Ele alegou que não teve tempo de tratar desse assunto porque é um profissional muito ocupado.
    Sendo assim, a partir de hoje inicio uma campanha junto a imprensa escrita, rádios e TVs, ao Botafogo Futebol Clube, à Shell Petróleo do Brasil S/A, à Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, através dos órgãos ligados à Defesa Civil e ao Sistema Viário da Cidade, em especial à manutenção das ciclovias, ao Corpo de Bombeiros, às Associações de Moradores de Botafogo, Urca, Flamengo e Copacabana, às Associações de Ciclistas e entidades ligadas ao ciclismo e à rede social Facebook pela correta sinalização de entrada e saída, pela manutenção da ciclovia, em respeito aos cidadãos que ali transitam, seja a pé ou em bicicleta.
    Pela vida . . .

  4. 4 ROBERTO BIANCHI 16/11/2011 às 10:25 am

    CICLOVIA ATERRO DO FLAMENGO / RIO DE JANEIRO

    CAROS,

    NO POST ANTERIOR , POR ALGUM PROBLEMA , O TEXTO FICOU TRUNCADO O QUE LHE DIFICULTOU A COMPREENSÃO .
    SEGUE ABAIXO A INTEGRA . . .

    FOGO DE CHÃO : CARNE SIM, CARNIFICINA NÃO!!!
    A Churrascaria Fogo de Chão, inaugurada há 5 meses após uma reforma suntuosa nas dependências do Botafogo Futebol e Regatas – Sede Mourisco, está situada na primeira curva do acesso ao Aterro do Flamengo, e por ali passam uma ciclovia e uma pista para pedestres, atletas, crianças, etc.
    Essa PISTA EXCLUSIVA de pedestres e ciclistas cruza a entrada e a saída da Churrascaria Fogo de Chão e do Posto Shell , e não há NENHUMA SINALIZAÇÃO para a pista, tanto na entrada quanto na saída, tampouco há REDUTORES DE VELOCIDADE. As condições de visibilidade nesse cruzamento, tanto para pedestres e ciclistas, quanto para os veículos que entram e saem da Churrascaria em direção ao Aterro é nula ! Sem levar em conta que, a maioria dos frequentadores da Churrascaria , saem com os seus possantes carros , alcoolizados, ainda que a prática seja ilegal.
    A Gerência da Churrascaria argumenta estar resolvendo a questão junto à Prefeitura.
    Argumento que 5 meses de negociações com a Prefeitura sobre a referida entrada e saída não justificavam o fato de não haver nenhuma sinalização instalada por iniciativa da Churrascaria ou da Prefeitura.
    Ele argumentou que havia conversado com o prefeito Eduardo Paes no dia anterior (com certeza porque o Prefeito foi almoçar lá) , e que isso estava sendo resolvido.
    Perguntei quando isso ocorreria. Ele me pediu pra ficar tranquilo porque a ciclovia seria removida dali! (sic!)
    Diante de tal absurdo, questionei: Tirar a ciclovia dali? Colocar dentro das pistas do Aterro? ou o prefeito Eduardo Paes pretende construir ali um mergulhão cicloviário para que ciclistas e pedestres não atrapalhem o funcionamento da Churrascaria? Ele respondeu que a ciclovia seria removida por causa do Posto Shell e não da Churrascaria.
    Perguntei a ele como ficava a questão da insegurança de pedestres, ciclistas e os clientes da casa enquanto essas pendências com a Prefeitura e o Eduardo Paes fossem resolvidas? Ele me disse que na segunda-feira (31/10) iria consultar os advogados da Casa para saber o quê ou se seria feito alguma coisa com relação a esse assunto.
    Na terça-feira (01/11), liguei para o Sr. Claudio e cobrei a resposta. Ele alegou que não teve tempo de tratar desse assunto porque é um profissional muito ocupado.
    Sendo assim, a partir de hoje inicio uma campanha junto a imprensa escrita, rádios e TVs, ao Botafogo Futebol Clube, à Shell Petróleo do Brasil S/A, à Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, através dos órgãos ligados à Defesa Civil e ao Sistema Viário da Cidade, em especial à manutenção das ciclovias, ao Corpo de Bombeiros, às Associações de Moradores de Botafogo, Urca, Flamengo e Copacabana, às Associações de Ciclistas e entidades ligadas ao ciclismo e à rede social Facebook pela correta sinalização de entrada e saída, pela manutenção da ciclovia, em respeito aos cidadãos que ali transitam, seja a pé ou em bicicleta.
    Pela vida . . .

  5. 5 ROBERTO BIANCHI 16/11/2011 às 2:01 pm

    Daniel,

    em primeiro lugar fico feliz por encontrar um aliado de peso . . .
    o gerente da fogo de chao, com o qual eu conversei e transcrevi a conversa foi o Claudio no dia 30 de outubro, domingo !
    na terça-feira, qdo ele disse q não tinha resposta pq não tinha tido tempo para a questão, enviei para a rio@fogo de chao.com.br, moema@fogodechão.com.br, santoamaro@fogodechão.com.br , com cópia para :

    Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro – Ouvidoria e órgão responsavel pela manutenção das ciclovias
    Fale com o site O Globo
    Carta dos Leitores O Globo
    Defesa do Consumidor O Globo
    CBN
    Repórter CBN
    O Dia
    JB On Line
    Jornal Extra
    G1
    Globo News – Cidades e Solucoes
    Band News
    Band TV
    Rede Record
    Veja Rio

    no dia 05 de nov encaminho o e-mail para

    Shell – imprensa e faleshell@shell.com
    Botafogo de Futebol e Regatas – imprensa e torcedor

    no dia 07 – Todas as Associações de Moradores da Zona Sul do Rio de Janeiro
    tive 01 retorno : da Presidente da Assoc. dos Moradores de Botafogo, local da referida questão!
    ela de imeadiato abraça a causa e detona um e-mail para o Prefeito Eduardo Paes e para o Sub-Prefeito da Zona Sul Bruno Ramos, solicitando uma visita “in loco” para ver e resolver de imediato essa questão. – Ela tb inclui no assunto o Presidente da Associação dos Moradores de Copacabana , que já havia percebido a gravidade da situação e a falta de sinalização e questionado um órgão da Prefeitura. Órgão esse que comunicou que diante de desavenças entre a Fogo de Chão e a Prefeitura da Cidade, o trecho da ciclovia que passa diante da suntuosa Churrascaria está todo esburacado , pior trecho de toda ciclocia e SEM SINALIZACAO ALGUMA PARA MOTORISTAS / PEDESTRES / CICLISTAS E ATLETAS . . tanto na ENTRADA como na SAIDA . . .

    Com relação às denuncias na imprensa o unico retorno q tive foi da Defesa do Consumidor do O Globo que disse estar questionando a Fogo de Chão sobre a questão e que eles tinham 15 dias pra responder . . . até agora nada . . .

    No Facebook postei msgns nas páginas :

    Arte sobre duas rodas
    Cultura.rj – bicicletada
    Tour rio
    Pedal 2 Cicloturismo
    Caloi

    Fogo de chão, copiada em todas as msgs que enviei , todas, nos 03 endereços de e-mail, Shell Petróleo, Botafogo de Fubetol e Regatas ( q teóricamente deveria se posicionar a favor das práticas esportivas e pela saúde fisica da comunidade )

    a situacao atual é que nessa pinimba de churrascaria com a prefeitura a ciclovia vai ficando sem sinalização !
    e isso é cilada !
    é crime !
    é tragédia anunciada !

    nos arquivos anexos as 03 placas basicas e necessárias para a entrada e saida da churrascaria !
    é só isso o q peço e pelo qual venho lutando !
    o valor material é irrisório !!!!!

    uma rede de carnes com filiais nas principais cidades americanas ! ! !

    qualquer duvida estou a sua inteira disposicao ,

    abs ciclicos

  6. 6 ROBERTO BIANCHI 16/11/2011 às 2:05 pm

    Daniel,

    cheguei até vc atraves da Renata Falzoni !
    postei no blog dela, na pagina do face e mandei e-mail !

    abs


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Os autores

Daniel Santini é jornalista, tem 31 anos e pedala uma bicicleta vermelha em São Paulo. Também colaboram no blog Gisele Brito e Thiago Benicchio.

Junte-se a 54 outros seguidores

abril 2011
S T Q Q S S D
« mar   maio »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Dica de leitura

compartilhe ideias

Quando uma cidade congestiona é preciso pensar alternativas de trânsito; discutir, dividir caminhos e dialogar. Ocupe este espaço.

Creative Commons License

outras vias no twitter

((o))eco no twitter

((o))ecocidades no twitter

  • Copa do Mundo das áreas protegidas: México. No campo da preservação da natureza os mexicanos jogam bonito. ow.ly/y7eYh 3 years ago
  • Copa do Mundo das áreas protegidas: Irã. Com 1 vitória em Copas, também não vai bem se o assunto é áreas protegidas. ow.ly/y47GD 3 years ago
  • No centro das políticas ambientais brasileiras está o MMA. Entenda qual o seu papel. ow.ly/y47CM 3 years ago
  • Relatório indica lacunas no monitoramento de qualidade do ar. População tem pouca informação sobre emissões. ow.ly/xOLbG 3 years ago
  • Livro mostra como usar integralmente os alimentos e incentiva a redução do lixo orgânico residencial. ow.ly/xGVz6 3 years ago

%d blogueiros gostam disto: