A construção da cidade-estacionamento

A padaria que servia um café com leite quentinho na Avenida Pacaembu virou uma concessionária. A escola de natação na Rua Girassol que empregava quatro professores recém-formados em educação física virou estacionamento.


A Lapa inteira foi tomada por oficinas para rebaixar carros, lojas de rádio e sistemas de som, oficinas para instalação de insulfime e de calotas cromadas. Tem mais locais especializados na venda de peças de carro do que restaurantes e mercearias no bairro.


A Barra Funda, aos poucos, se transforma em um bairro-estacionamento com três ou quatro em cada quarteirão. E, mesmo assim, a sensação constante não só nestes bairros, mas na cidade toda é de que falta espaço para os carros.

Socorro.

(Inspirado na tirinha de hoje do Laerte e nesta aqui do André Dahmer).

Anúncios

7 Responses to “A construção da cidade-estacionamento”


  1. 1 gufaleigeoblog 15/02/2011 às 2:57 pm

    Socorro !

  2. 2 gufaleigeoblog 15/02/2011 às 3:01 pm

    Agora sério. Estou lendo livro do Lester Brown e ele diz que um dos problemas da China com relação a produção de alimentos é a produção de carro que chegou a 20 milhões por ano. Com essa quantidade de carro cria-se demanda por pavimentação. Mais pavimento menos terra, menos terra , menos alimento.

  3. 3 Henrique 15/02/2011 às 3:44 pm

    Não tem problema, quando os carros forem ecológicos, isso tudo aí vai ser um monte de carro elétrico, híbrido, ou coisa que o valha. Isso acalmará a consciência dos ecologistas e dos automobilistas preocupados com o meio ambiente e não se falará mais dos problemas causados pelo automóvel.

  4. 4 Pinho - Bauru, SP 15/02/2011 às 7:18 pm

    carácoles! impressionante hein!

    fujam enquanto é tempo!!! hehehe…

    saudações.

  5. 5 eduardomerge 16/02/2011 às 12:24 am

    Não vejo apenas como causa o automóvel… Hoje, em São Paulo os Bairros fortes exportam serviços indesejados para outros… A Alameda dos Maracatins em Moema era conhecida como local de compra e venda de autos usados… Do jeito como permanece até hoje a Rua Barão de Limeira no Centro… E aí a transferência para a divisa física entre os Bairros de Mirandópolis e Planalto Paulista,sem dono de associação ou defenda, fundo de vale formador das águas do Parque do Ibirapuera que hoje não chegam lá por causa de barreiras públicas e privadas que dizem para os gestores da infraestrutura urbana o que fazer.

  6. 6 Luciana 21/02/2011 às 1:21 pm

    AQUI EM CAMPO GRANDE-MS SÃO AS CASAS ANTIGAS E COM GRANDES QUINTAIS QUE ESTÃO SENDO DEMOLIDAS E TRANSFORMADAS EM ESTACIONAMENTO…A FROTA DE VEÍCULOS SALTOU DE 194 MIL EM 2001 PARA 341 MIL, COM UMA POPULAÇÃO DE 760 MIL HABITANTES, OU SEJA, É UM AUTO MOTOR PARA 2,23 HABITANTES. A CIDADE CADA DIA QUE PASSA TEM PERDIDO ÁREA VERDE E O ASPECTO SIMPÁTICO INTERIORANO. PARECE QUE NÃO APRENDEMOS COM OS EXEMPLOS DAS GRANDES CIDADES..OS EXEMPLOS A NÃO SEREM SEGUIDOS.


  1. 1 Alguém ainda acredita que a culpa é da chuva? « Cotidianices Trackback em 17/02/2011 às 8:56 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Os autores

Daniel Santini é jornalista, tem 31 anos e pedala uma bicicleta vermelha em São Paulo. Também colaboram no blog Gisele Brito e Thiago Benicchio.

Junte-se a 54 outros seguidores

fevereiro 2011
S T Q Q S S D
« jan   mar »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28  

Dica de leitura

compartilhe ideias

Quando uma cidade congestiona é preciso pensar alternativas de trânsito; discutir, dividir caminhos e dialogar. Ocupe este espaço.

Creative Commons License

outras vias no twitter

((o))eco no twitter

((o))ecocidades no twitter

  • Copa do Mundo das áreas protegidas: México. No campo da preservação da natureza os mexicanos jogam bonito. ow.ly/y7eYh 3 years ago
  • Copa do Mundo das áreas protegidas: Irã. Com 1 vitória em Copas, também não vai bem se o assunto é áreas protegidas. ow.ly/y47GD 3 years ago
  • No centro das políticas ambientais brasileiras está o MMA. Entenda qual o seu papel. ow.ly/y47CM 3 years ago
  • Relatório indica lacunas no monitoramento de qualidade do ar. População tem pouca informação sobre emissões. ow.ly/xOLbG 3 years ago
  • Livro mostra como usar integralmente os alimentos e incentiva a redução do lixo orgânico residencial. ow.ly/xGVz6 3 years ago

%d blogueiros gostam disto: