Como inserir a bicicleta na mobilidade urbana

São Paulo vive um paradoxo. Ao mesmo tempo em que o secretário de Transportes Metropolitanos Jurandir Fernandes fala em cancelar o programa de estacionamento e aluguel de bicicletas nas estações de trem e metrô, explode na cidade a demanda por mais redes cicloviárias (formadas não só por ciclovias, mas também por rotas compartilhadas com velocidade limitada para veículos motorizados).

Com o intuito de ajudar neste difícil debate sobre o espaço das bicicletas na cidade, a Biblioteca do OutrasVias apresenta livro que é referência em políticas públicas para este tipo de modal: “A bicicleta e as cidades – Como inserir a bicicleta na política de mobilidade urbana”.

A publicação reúne informações e exemplos detalhados de como as bicicletas podem ter um papel importante na criação de redes complementares ao transporte coletivo, fortalecendo o mesmo. Os benefícios para o poder público de incentivar o uso de bicicletas e também a construção de cidades mais humanas são listados com cuidado.

Trata-se de leitura obrigatória para quem administra o trânsito ou tem interesse em como serão as políticas transportes nas cidades do futuro.

Junto com o livro, o Instituto de Energia e Meio Ambiente organizou um vídeo resumindo algumas das principais ideias. Vale acompanhar com atenção cada um dos nove minutos reunidos nesta caixinha aí embaixo.

Anúncios

4 Responses to “Como inserir a bicicleta na mobilidade urbana”


  1. 1 Sofia 20/01/2011 às 4:16 pm

    Veja o post no blog da Sofia, sobre bicicletas e a Curitiba em 2030.

    http://www.cidadesinovadoras.org.br/blog2030

    Por tão pouca gente optar pelos ônibus e bicicletas que nenhuma cidade do Brasil está entre as 10 mais limpas no mundo. Veja quais são elas em http://migre.me/3Hv5U

  2. 2 Ricardo Correa 20/01/2011 às 8:34 pm

    Olá sou sócio fundador da TC Urbes,empresa especializada em projeto e planejamento cicloviário. Fomos nos que desenvolvemos o livro A bicicleta e as cidades – http://tcurbes.com.br/pt/pesquisas/publicacoes.html para o IEMA.
    Para saber mais do nosso trabalho entre em contato ou visite o nosso site (que está um pouco desatualizado). Um trabalho de grande importância ( que não está no site) que recentemente elaboramos pra a Rede Nossa São Paulo foi o desenvolvimento das Diretrizes e Propostas para o Plano de Mobilidade Sustentável Para São Paulo – http://www.nossasaopaulo.org.br/portal/node/13506, que proporcionou a verba do orçamento da câmara de vereadores de 2011 para a execução de um plano de mobilidade para São Paulo.
    Parabéns pelo Blog.
    Atenciosamente,
    Ricardo Corrêa

  3. 3 Eduardo Pegurier 23/01/2011 às 5:39 pm

    Oi Daniel,

    Muito legal o vídeo.

    Morando no Rio e em frente ao meu trabalho, abdiquei do carro. Não tenho mais. Caminho bastante, uso o ônibus de integração do metrô e, quando está tarde ou dá preguiça, pego um táxi. Isso resolve 90% dos meus problemas de transporte.

    Não uso bicicleta pelas razões que a moça cita no filme. Se estou na calçada, atrapalho os pedestres, na rua serei morto pelos ônibus. Adorarei ter uma bicicleta para trajetos curtos o dia que achar que posso usá-la sem stress e sem muito risco.


  1. 1 A Bicicleta e as Cidades. « Danielbiologo's Blog Trackback em 19/01/2011 às 10:24 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Os autores

Daniel Santini é jornalista, tem 31 anos e pedala uma bicicleta vermelha em São Paulo. Também colaboram no blog Gisele Brito e Thiago Benicchio.

Junte-se a 55 outros seguidores

janeiro 2011
S T Q Q S S D
« dez   fev »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Dica de leitura

compartilhe ideias

Quando uma cidade congestiona é preciso pensar alternativas de trânsito; discutir, dividir caminhos e dialogar. Ocupe este espaço.

Creative Commons License

outras vias no twitter

((o))eco no twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

((o))ecocidades no twitter

  • Copa do Mundo das áreas protegidas: México. No campo da preservação da natureza os mexicanos jogam bonito. ow.ly/y7eYh 3 years ago
  • Copa do Mundo das áreas protegidas: Irã. Com 1 vitória em Copas, também não vai bem se o assunto é áreas protegidas. ow.ly/y47GD 3 years ago
  • No centro das políticas ambientais brasileiras está o MMA. Entenda qual o seu papel. ow.ly/y47CM 3 years ago
  • Relatório indica lacunas no monitoramento de qualidade do ar. População tem pouca informação sobre emissões. ow.ly/xOLbG 3 years ago
  • Livro mostra como usar integralmente os alimentos e incentiva a redução do lixo orgânico residencial. ow.ly/xGVz6 3 years ago

%d blogueiros gostam disto: