Liberdade de trânsito

O jornalista Lozetti bate bola com crianças em Sharpeville, na África do Sul. Ao fundo, o Estádio George Thabe, onde a Costa do Marfim treinou. (Foto: Levi Guimarães - clique para ver o estádio no mapa)

Para quem não tem carro, Johannesburgo é horrível. A cidade é enorme, repleta de avenidas largas. Nos towships, subúrbios formados durante o Apartheid, é possível encontrar algumas bicicletas, além de pessoas a cavalo, mas são coisas isoladas. Estes lugares são formados quase só por negros, os mais pobres do país. O transporte público é zero. As pessoas andam muito a pé.

É assim que o jornalista Alexandre Lozetti, enviado especial do LANCE!, o principal diário de esportes do Brasil, reagiu quando lhe perguntei sobre o trânsito de Johannesburgo. A cidade, maior do país, é a principal sede da competição. Foi onde aconteceu a abertura da Copa do Mundo e onde o Brasil enfrentou a África do Sul. Ao todo, Joburg,  como é conhecida, receberá 15 partidas este ano.

“Na abertura, mesmo cinco horas antes do pontapé inicial, andei mais de dois quilômetros a pé. Até porque a polícia interdita as ruas bem longe dos estádios. Há poucas vias de acesso e nenhum transporte público. Não há ônibus, metrô e os poucos táxis são caríssimos”, relata o jornalista do L!. “Para chegar antes de as vuvuzelas começarem a ressoar, é preciso sair pelo menos quatro horas antes dos jogos. Isso aqui em Joburg, mas não acho que seja muito diferente nas outras cidades.”

Leia também no L!:
– o blog Rumo ao Hexa, de Alexandre Lozetti
– o blog LANCE! na África
– o blog Copa 2010, de Valdomiro Neto

Lozetti prevê que, se não houver investimento em transporte coletivo no Brasil para a Copa de 2014, haverá o mesmo caos. “O sistema não funciona. Só vemos carro aqui. É muito carro para pouca rua”, conta. Mas o transporte público é tão pior do que o de São Paulo assim? “É… Aqui não tem ônibus quase, só o Rea Vaya, lançado pra Copa, atinge uma parte muito pequena da cidade. São umas lotações terríveis. Isso em qualquer parte da cidade. E, curiosamente, bicicletas e motos também são relíquias.”

Leia também: O desafio da mobilidade na Copa de 2014, por Raquel Rolnik

Contextos

Sharpeville, onde a foto do Lozetti com as crianças foi tirada, ficou famosa no mundo todo na década de 1960 por conta de um massacre. Na época, os negros confinados em townships tinham que apresentar um passaporte para sair de casa e circular pela cidade. Revoltados com as restrições de trânsito, uma das principais marcas do Apartheid, começaram a fazer protestos nas ruas. Em um deles, em Sharpeville, a polícia abriu fogo contra uma multidão matando 69 pessoas e ferindo cerca de 200.

Leia também:
“Costa do Marfim treina em palco do massacre”, reportagem de Lozetti
“The Sharpeville Massacre”, relato em inglês da Time publicado na época

Hoje, mais de 40 anos depois, a liberdade de trânsito ainda é limitada para boa parte dos negros que vivem no país.

Anúncios

1 Response to “Liberdade de trânsito”


  1. 1 Eduardo Merheje Jr 23/06/2010 às 6:23 pm

    Lozetti, a comparação foi chocante! Boa matéria.
    Não sei se liberdade, mas sim o não adensamento em Joburg e ausência de logística Metropolitana em São Paulo… Expandir com novos Centros e Estádios em periferias não resolvem a cidade, apenas agrava o entorno saturado e desloca os turistas para uma falsa São Paulo… A verdade de trajetos ao Centro Histórico, Av Paulista, Pq. do Ibirapuera, e Estádio do Morumbi!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Os autores

Daniel Santini é jornalista, tem 31 anos e pedala uma bicicleta vermelha em São Paulo. Também colaboram no blog Gisele Brito e Thiago Benicchio.

Junte-se a 55 outros seguidores

junho 2010
S T Q Q S S D
    jul »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Dica de leitura

compartilhe ideias

Quando uma cidade congestiona é preciso pensar alternativas de trânsito; discutir, dividir caminhos e dialogar. Ocupe este espaço.

Creative Commons License

outras vias no twitter

((o))eco no twitter

((o))ecocidades no twitter

  • Copa do Mundo das áreas protegidas: México. No campo da preservação da natureza os mexicanos jogam bonito. ow.ly/y7eYh 3 years ago
  • Copa do Mundo das áreas protegidas: Irã. Com 1 vitória em Copas, também não vai bem se o assunto é áreas protegidas. ow.ly/y47GD 3 years ago
  • No centro das políticas ambientais brasileiras está o MMA. Entenda qual o seu papel. ow.ly/y47CM 3 years ago
  • Relatório indica lacunas no monitoramento de qualidade do ar. População tem pouca informação sobre emissões. ow.ly/xOLbG 3 years ago
  • Livro mostra como usar integralmente os alimentos e incentiva a redução do lixo orgânico residencial. ow.ly/xGVz6 3 years ago

%d blogueiros gostam disto: